"Primavera fria, é como se eu sentisse minha ausência, esquecendo da minha existência. Respirando, mas é como se minha alma não correspondesse o coração. Levanto da cama e sei, nada vai mudar. Como é se sentir vivo? Esqueço como é fazer falta, não sei lidar com o vazio, preenchendo meus momentos de solidão em vícios. Estou falando de fazer falta, e dói. Lembrando de alguns momentos antigos, como era bom ser a saudade de alguém."

- Fernando Moura

Sem comentários:

Enviar um comentário

«Sonhos não morrem, apenas adormecem na alma da gente!»

Obrigado pelo comentário*