"Acho que quando duas pessoas realmente se amam de um jeito tão profundo, é como se a alma das duas dormisse e os sonhos se realizassem, onde a dor não pode existir porque não há nada que a alimente. Então, um casamento é como essas duas almas sangrando juntas. Como dois rios que correm juntos. Quando te conheci, vi no teu rosto a esperança de que eu poderia ser assim. Acho que conhecer-te foi um lembrete de que tive um amor terno e precioso no passado. E, sendo honesto, penso que queria rever tudo aquilo. Assim, achei que talvez pudesse lembrar porque...não quero esquecer."
A montanha entre nós

12 comentários:

  1. é mesmo verdade e fico tão feliz por entenderes o que sinto tão bem

    ResponderEliminar
  2. Obrigada por seguir, seguindo também*
    Ainda bem que gostas :)

    ResponderEliminar
  3. E enquanto as almas dos amantes dormem, os sonhos que dali se desprendem parecem refletir o que dentro de seus corpos pulsa num imenso externo universo: o lindo e mágico amor...

    ResponderEliminar
  4. Hola Raquel ¡que bonito es el amor!, la foto es preciosa.
    que tengas un feliz fin de semana.
    un abrazo.

    ResponderEliminar
  5. olá . :D
    eu estive a fazer uma história e hoje finalmente terminei-a gostava que a lessem e me dessem a vossa opinião.
    desculpem ter estado um pouco afastada e não ter respondido a quem me mandou comentários, mas tenho andado bastante ocupada.
    Mas obrigada por todo o apoio, por todos os comentários.
    espero que gostem do fim da história, espero por a vossa opinião.
    beijinhos da Maria'Silva :')

    ResponderEliminar
  6. É belo o encontro de duas almas, quando semelhantes, envolvidas e desejantes.

    ResponderEliminar

«Sonhos não morrem, apenas adormecem na alma da gente!»

Obrigado pelo comentário*